sábado, 14 de maio de 2011

Inércia e dor

Sabe o que parece? Que tudo aquilo que aconteceu no colégio foi apagado da memória. Contradições. Eu mudei muito mesmo, me adaptei ao planeta Terra: sonho numa vida normal e terrena sem morar em um castelo de diamantes nem nada. Só que parece que nem isso é bom. Acho que agora estou me aproximando da vida classe-média normal, com afazeres sociais e obrigações. Mas me sinto totalmente sozinha nesse caminho comum, enquanto era para ser o contrário, era para eu me identificar com o resto da população normal; pareço mais longe do que nunca. Sem muito pique, sem muita pressa - inércia. Tento me completar e não acho peças para preencher o que falta. Existem essas peças ou pararam de fabricar o meu tamanho?

Nenhum comentário: