domingo, 23 de maio de 2010

Xô rima.

Ora essa, não venham cantar métrica,
sou ser sem mel, não tenho fé católica,
já cansei das antíteses simbólicas
e exclamar palavrões mostrando fúria

Fracos adolescentes depressivos,
caiam de seus cavalos decadentes,
iguais as suas mentes, incoerentes!
Aprendam a sofrer descentemente.

Criem alguns heróis sentimentais,
lutem por igualdade, hiperbólicos
defendam negro magros, democráticos.

Construir versos ritmados, mas por quê?
Nem sendo indeciso, muito bucólico
ter total mobidez, dá-me prazer!

Yádini Winter - Soneto?

5 comentários:

Alex disse...

Fantástico!

Endry disse...

Gostei! :)

Aliás, o título do teu blog está sugestivo em tempos de correria acadêmica.

beijos, uma quarta doce :*

Fab disse...

este eu adorei XD

Paulo Seben disse...

O verso 13 tem acento na quinta sílaba.
No mais, tá legal.

Melian.arwen disse...

e a poesia livre?
Eu nem sei rimar, te invejei..