terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Rabiscos

ENTRE AS FERRAGENS

Depois de sentir a vibração cheia
de dores e marcas avermelhadas,
fechei meus olhos em busca de algo
que me levasse para longe disso.

Tentei esquecer os ferros entre mim,
me prendendo de mim a qualquer custo,
me apertando a fim de que a fonte toda
esgote e acabe com a minha dor.

"Flashes" e rostos giram feito loucos,
rápidos e arrasadores sorrisos
me fazem mudar todo este fim.

Borbulhantes bordô nos meus lábios
me puxam para o infinito borrado
de arrependimentos mal planejados.

Yádini Winter -

3 comentários:

LADY DARK ANGEL disse...

gostei
acho q qm gosta d rock,gosta d uns poemas meio assim
feliz 2010
bjos

Luene Paes® disse...

Olá...prazer em conhecer...seu blog é muito bacana, repleto de sinceridade e palavras inspiradoras.

Feliz 2010!


http://sorvete-colore.blogspot.com

Luene Paes® disse...

Ah...também tenho outro blog:

http://tudonossoenadanosso.blogspot.com



Venha visitar esse também...bjs