segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Eu queria, eu quero.

Sábado de noite eu vi o segundo filme da saga Crepúsculo: Lua Nova. Me fez retomar aqueles pensamentos românticos que sugam todos os instantes que eu tenho de descanso, inclusive dormindo, em sonhos. E eu sempre ficou naquelas "Como eu queria... e eu sei que nunca vou conseguir". é aquela coisa de ser humano, sempre queremos mais do que temos, sempre mais e mais. E quando já atingimos tudo do mundo terreno, queremos o impossível. Eu queria o impossível. Não posso tê-lo, mas posso sonhar com ele. Sonhar que ele existe. 'Cara, como eu queria...'. Como eu queria ser especial, me sentir especial. Ser selecionada entre tantas para fazer algo especial, para ser algo especial. Eu sei que não sou tão especial assim, não ainda. Pretendo ser, pretendo ter algo especial. Eu queria, realmente, que eu tivesse algo diferenciado de todos, que as pessoas parassem e pensassem "Nossa, como ela é especial, como eu a admiro" . Eu queria me sentir assim. Tipo estrela. Sempre brilhante. Sempre bela. Sempre Infinita. Gente, como eu quero.

Um comentário:

Lady Beat disse...

Ééé, todo mundo queria ser estrela. Mas não no sentido literal. Não parece legal ser quente e sofrer explosões constantes. comofas/