sexta-feira, 13 de março de 2009

O Meu Lenço - gentileza


Volte a ser o que você era antes,
apareça mais nos muros,
mostre-se na sua real forma,
quero sentir suas palavras mais vezes.

As calçadas ainda gritam suas falas,
a rádio fica fora do ar,
as cores desaparecem,
as nuvens saiem correndo.

Era diferente quando você existia
e agora você simplesmente desapareceu,
levou embora o meu sorriso e o meu lenço do pescoço,
e nem lembrou de perguntar se eu deixava.

Eu não deixaria, você sabia.
Nem escândalo teve,
nem lágrimas,
nem brigas,

Você cortou a minha vida,
a deixou pela metade,
e eu estou começando a sentir falta,
do meu lenço, só do lenço.

3 comentários:

Daniel disse...

bela poesia!

Daniel disse...

bela poesia!

Blu Lima disse...

Realmente. Bonitas palavras.
Mas eu quero saber mesmo é das mini marias-chiquinhas... onde estão? :P