sábado, 24 de janeiro de 2009

liberdade é pouco.


Me sinto livre! Graça aos Cullen. Acabei todos os livros. Nada me importunando. Tá, NADA é demais, sempre fico meio balançada por não ser uma protagonista de romance. Talvez um dia eu me torne uma, ou crie uma. Boa Idéia, não acha? Mãos a obra. Preciso de música clássica. Ela me inspira de uma maneira que eu nunca tinha descoberto antes . Mozart, Bach... o que quer que seja.


-Yádini, hora de volta pra realidade triste e sem graça da tua vida! Vai arrumar um emprego, uma monitoria do cursinho... alguma coisa, antes que tu te afunde em depressão por causa do NADA. - Boa, senhor cérebro! NADA dói - não ter nada, ser nada, não sentir nada.


Não sei que rumo tomar, entendem leitores? Não sei pra onde correr dessa vez, pra onde fugir. Mais livros! Alguém me recomende um... não to afim de ler Nietzsche. To comendo demais,devo ter engordado uns 2 quilos, isso é bom... pra quem tava quase anorexica - o stress me leva para caminhos não muito divertidos, como enjoos, dores de cabeças de 4 dias, sem ânimo para comer (preguiça, admito)- sem ânimo pra nada na verdade. Quero mudar. Vou cortar o cabelo bem curto,to louca pra ver a reação dos outros, a minha também... mas ah! Cabelo cresce, sabe? Não me importo muito com ele.


Eu estive pensando (isso não é bom!) que talvez eu fosse uma viciada por livros,por uma realidade à parte, onde eu me sentiria bem e confortável. Isso não pode ser normal, eu nunca disse que eu era normal, mas sei lá, sinto necessidade de me expressar (- sim, por isso que tu ta fazendo jornalismo, Yádini. Liberdade de expressão e tal. - Não. é diferente. Vontade de expressão, senhor cérebro.) pro mundo, mas principalmente pra alguém específico, duro o bastante para falar na minha cara umas verdades. Vamos lá, pessoal!
ME SURPREENDAM. (se conseguirem, é claro!)

Um comentário:

July disse...

Ain, que bom ^^'
Eu estava com uma saudade de ti, querendo saber de teu estado, mas esperando que viesses a mim. Eu errei, e acabaste vindo falar comigo antes mesmo, mas já devia ter-te procurado, até porque percebi(agora) que não está(vas) lá muuito bem. Desculpe-me! Agora iremos sair e falar tudo *-* aheuae
A liberdade total talvez não seja tao benéfica!
O nada é realmente sufocante, e é difícil fugir do tédio em férias mesmo..
O que eu resolvi sobre romances? Não buscá-los exclusivamente. Temos tantas coisas importantes pra fazer ao mesmo tempo! ;)
Maaas também, se entregar ao tédio de férias não ajuda nada, né A-MI-GA! Let's gooo o/
Hmm, ainda bem que percebeste que estavas sem uma parte de tuas coxas xP Eu também queria dar uma recheadinha, mas não quero engordar com porcaria sabe?! xPP
Vamos sair que os ânimos melhoram ;DDD
Beeeijos ;@