quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Da Vinci

É engraçada a vida as vezes. É bom rir dela, aproveitar. 'Ver no que dá.' Esse tem sido meu lema. Se acontecer tudo bem, se não tanto faz; posso tentar, mudar e sonhar diferente. Obviamente que lutarei, não deixarei o destino me levar tão vagamente, mas agora acredito mais nele. Me deixa mais feliz. Aproveitar o presente, o agora, o hoje. Mais de mil poetas, escritores, músicos já falaram isso, e eu sempre achei tão clichê. Mas realmente é verdade. Se tu pensar muito na frente, tu explode. Muita expectativa. É bom filosofar coisas mais simples, tira um peso da minhas costas- onde está a filha da revolução? - Não, ela não morreu. Ela pulsa. E fala toda vez que discorda do resto. Toda vez que a desafiam. Ela acalmou-se, mas vive. Nunca vai morrer. Faz parte de mim. Assim como a Dini romântica, sonhadora e bobinha. Ela volta, renasce e sossega. Assim são as coisas: nascem, chegam ao auge e morrem - e renascem.

Nenhum comentário: