quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Coração de Cristal

Os olhos se cruzam depois da linha reta,
azuis e negros, se entrelaçam, em rosa, vermelho
amarrando os gestos e sons,
deixando soltos os sonhos.


Brilhando outono nas cenas d'água,
fechando cílios entre as maçãs,
abrindo lábios, ósculo futuro, no escuro, no escuro.


Fugindo das mãos ásperas, meigas
trabalhadas do mais fino cristal, brilhante
quebrando aos poucos com as rachaduras:
- Vai quebrar, vai cair!


Rosa triste, delicada, chora sua mágoas
no balcão atrás dos sonhos impossíveis,
atrás da realidade, no escuro, no escuro.


Cortando tudo com a lâmina,
jogando tudo contra a parede branca,
deixando o vinho quente escorrer no nada,
esquecendo que existe: quebrando , morrendo.


Yádini Winter (sempre tem o vinho, não necessariamente o vinho bebida)

Um comentário:

kyotsu disse...

Bem legal tudo, mas sei lá, meio triste ._.
Mas o mais maluco de tudo, é que o blogger sabia o meu nome @__@