domingo, 5 de agosto de 2007

Rosas do Sol



Rosas do Sol





Sigam seus caminhos sonhando no amanhã,


porque o hoje já passou, acabou, terminou;


não dá mais tempo.





Cada rosa, cada passo e gesto,


qualquer suspiro, olhar, música,


tantos pássaros, árvores e sentidos;


guarde-os no seu sonho, no seu sono,


minha doce rosa.





Pétalas despedaçadas, amadas, esquecidas;


quanto choraram hoje de manhã?


Há quanto tempo esqueceram de vocês?


Todos os dias passaram como se fosse infinitos,


pois nada muda, tudo continua a mesma coisa,


a mesma rosa, o mesmo sol, a mesma dor.





Cor de vinho, sangue, cor da morte,


pintam cada dia com pincéis quebrados,


cada lágrima que cai e se dilue no vinho quente,


ardendo com o sol, ardendo alcoolizado.





Todas essa vidas, sortes e desespero,


só precisam de uma olhar, de beijo, de feijão,


precisam de casa, água e compaixão.






Yádini Winter

4 comentários:

Bruna S.S. disse...

Caaaaaraaa =~~~~~~

Muito lindo isso! ^^ mto mesmo...

sem palavras...

Ahh...ameeeei tua foto #)

bjaooo migaa ^^

Jade disse...

muito belo
me linka!
;@@@@

Fanny In Box disse...

Cara, curti.
Esse esquema de nós nos preocuparmos com coisas tãão complicadas e não darmos valor para as simples é um erro.

Não se pode conquistar um coração somente com uma pose formulada ou aparência maquiada e sim com a convivência e tudo aquilo que se sai da boca - do mais simples ao complexo.

Ana Luiza disse...

Olá,primeiramente,obrigada pela visita ao meu blog.
Gostei bastante do que vc escreveu,levam a mtas imagens "pintam cada dia com pincéis quebrados,
cada lágrima que cai e se dilue no vinho quente,
ardendo com o sol, ardendo alcoolizado."Adorei essa parte.
Até mais:)